quarta-feira, 8 de abril de 2015

Onde comer em Caldas da Rainha (e arredores): as minhas recomendações

Para não pensarem que só digo mal, eis um exemplo de dizer bem e por bons motivos: os 8 melhores restaurantes que nesta altura recomendo no concelho de Caldas da Rainha e arredores (por ordem alfabética).





O Cabeço
Bemposta (Alcobaça), www.ocabeço.pt, tel.914 500 202
Situado já no concelho de Alcobaça, mas a cerca de 20 minutos da cidade de Caldas da Rainha, O Cabeço é um restaurante de aspecto agradável e com boa vista para os arredores e para Alcobaça (salvo quando o pequeno parque interior está repleto de carros), serviço simpático, boa cozinha e bom ambiente e uma lista de vinhos exígua mas de preços bastante razoáveis. Do já provado destaca-se uma bela cataplana de bacalhau. Convém marcar (e perguntar como lá se chega).










Da Maria - De Mar em Mar
Salir do Porto, www.damaria.pt, tel.932 579 179
"Filho" do Naco na Pedra, o Da Maria é um restaurante de peixe e de marisco, mantendo uma parte da sua anterior oferta de saborosos hambúrgueres. Com o Naco na Pedra dedicado às carnes, o Da Maria tem uma oferta a condizer com a zona de costa onde está localizado (Salir do Porto, de onde se pode ver, e no Verão é suficiente, São Martinho do Porto), deixando a rota habitual do peixe grelhado para oferecer outros pratos, com destaque para as sumptuosas cataplanas, das quais a de bacalhau é um exemplo perfeito de como se pode cozinhar com simplicidade mas com imensa qualidade. Com uma enorme vantagem sobre outras casas idênticas: há pratos que, sendo habitualmente confecionados para duas pessoas, se apresentam aqui para uma só pessoa. A lista de vinhos, monumental e bem organizada, é a do Naco na Pedra e, só por si, justifica uma visita. E tem talheres de peixe para o peixe!








João - Restaurante do Coto
Rua Principal, n.º 14, Coto
tel. 262 180 142
Facebook
Ambiente simpático e amável, com uma lista pequena mas eficaz e mão sabedora na cozinha, entradas saborosas, bom vinho a copo e a jarro e uma carta pequena mas sugestiva, numa sala onde já funcionou um grande restaurante de muito boa memória (Dona Alentejana). Ao serviço, profissional e atento, não falta um pormenor que tem mais significado do que parece: pratos aquecidos.




A Lareira

Rua da Lareira, n.º 35, Alto do Nobre, Nadadouro, 
tel. 262 823 432
A Lareira tem uma particularidade interessante: apresenta, tanto ao almoço como ao jantar, uma ementa de entradas, peixe, carne e sobremesa com alternativas, a um preço bastante moderado, funcionando à margem de uma carta fixa. A qualidade da cozinha é boa e afirma-se bem nesta ementa. A lista de vinhos é imensa, a precisar, no entanto, de ser actualizada e reforçada (no Dão, por exemplo, onde abundam as marcas comerciais tradicionais). Dada a sua dimensão, seria útil ter informações sobre castas. A decoração consegue ser simpática, apesar de alguns exageros neoclássicos. Em tempo mais ameno, A Lareira pode ter um encanto suplementar: uma pequena esplanada protegida, para estar antes ou depois do jantar.


O Melro - Pão Quente e Petiscos
Bairro Senhora da Luz, Óbidos, tel. 262 958 083, Facebook
Fica de certo modo na zona de "fronteira" entre Caldas da Rainha e Óbidos e a qualidade justifica por inteiro o desvio. A entrada, de pastelaria, esconde uma sala de refeições acolhedora e de decoração simples mas eficaz, uma cozinha de grande qualidade e um óptimo saber-fazer em matéria de pão (a broa com frutos secos é deliciosa) memorável. Para quem gosta, os caracóis (na sua época) são inexcedíveis mas o melhor, no domínio das carnes grelhadas, é uma extraordinária posta de vitela grelhada, que merece todos os elogios, bem como o bife de veado. Tem uma boa cerveja espanhola ("1906") e vinho a jarro, com os vinhos à vista num armário da sala. O serviço é simpático e quase personalizado. Convém, naturalmente, marcar.




Naco na Pedra
Salir do Porto, Facebook, www.naconapedra.pt, tel. 262406147
O Naco na Pedra é um restaurante de carnes, dos bifes ao naco na pedra que lhe deu nome, passando pelas morcelas (que são surpreendentes) e pelo muito que o saber do seu chef António Flores vai arranjando. As carnes, de qualquer modo, são o melhor e são de excelência, do melhor que existe. Renovando-se com frequência, e para melhor, tem um serviço simpatiquíssimo e o ambiente é agradável, tanto dentro de casa como na esplanada. A lista de vinhos é magnífica e muito bem apresentada e a secção dos digestivos tem duas verdadeiras jóias que, neste contexto, são de prova obrigatória: aguardentes de Valle Pradinhos e do Mouchão. Não há melhor, por aqui.














Porrinhas dos Leitões
Salir do Porto, Facebook, tel. 262 989 996
A ementa é extensa mas o Porrinhas é uma casa onde se vai para comer leitão. É razoavelmente bem assado (os mais entusiastas deverão telefonar a perguntar quando é que é assado), as batatas fritas são bem fritas, o serviço tende a ser simpático, a lista de vinhos é relativamente curta mas pode ter surpresas.


O Recanto
Cidade de Caldas da Rainha, www.restauranterecanto.com,
tel. 262 282 559
É um pequeno restaurante de cariz popular, com um bom trabalho de cozinha num espaço exíguo onde arranjar lugar é às vezes tarefa impossível (eu costumo telefonar a reservar, à cautela). Há petiscos, pratos que convém encomendar e pratos mais "clássicos" e as enguias (fritas e em ensopado) são uma maravilha. A lista de vinhos não entusiasma mas há vinho a jarro.





Solar dos Amigos
Salir de Matos, Facebook, www.solardosamigos.com, tel. 262 877 135
A lista é vasta e o ambiente, em geral, é agradável mas o essencial do Solar dos Amigos é a sala grande (a Sala do Cavaleiro) com a lareira aberta onde se grelham as carnes e o bacalhau, e onde se está melhor no tempo mais frio. O bacalhau assado, a Tiborna de Bacalhau, é imprescindível para os apreciadores deste peixe. As doses são enormes (pormenor a que convém tomar atenção na altura de pedir) e há vinho a jarro.



Taverna do Manelvina
Cruzes, Facebook, www.tabernadomanelvina.com tel. 262 870 014
Apresentando-se como "A casa do grelhado e do aficionado", tem uma sala pequena e uma cozinha duplamente grande, no espaço e na qualidade. Os grelhados, em jeito de rodízio, são realmente bem feitos e a salada com que recebe os clientes (de tomate, com um delicado tempero de ervas) é óptima. A entremeada é uma maravilha e a posta de vitela não lhe fica atrás. O serviço às vezes torna-se confuso, e a sala tem mesas a mais para ser completamente confortável, mas é pelo menos rápido. O vinho a jarro é bom e a refeição encerra com mimos sólidos e líquidos.



Tibino
Foz do Arelho, Facebook, tel. 262 979 047
É um pequeno restaurante à entrada da Foz do Arelho, com uma decoração simpática e acolhedora, uma lista muito razoável e cuidada. Tem esplanada e às vezes apresenta música ao vivo. Sobressai por mérito mas também pela sua qualidade e, embora não esteja em cima da praia, bate toda a concorrência local. Tem vinho a jarro. (Ver nota aqui.)





Três notas em jeito de acrescento:
- Para evitar conclusões apressadas, convirá acrescentar que conheço outros restaurantes da zona e que excluí vários (sem considerar necessário nomeá-los) pelos preços despropositados, pela debilidade da cozinha, pelas opções insatisfatórias em algumas matérias e, até, por não os frequentar há já algum tempo (e, como tal, não ter impressões actualizadas). Algumas pessoas preferirão outras casas e estão no seu direito. Mais longe, mas fora do âmbito geográfico, a Casa Pires, na Nazaré, e o Em Banho Maria, na Serra d'El Rei. Aos restaurantes da capital do concelho, bem como a tudo o resto que pode ser evitado na cidade, não costumo ir, salvo ao Recanto.
- Não recomendo, apesar de ser apresentada como mostra gastronómica, as "Tasquinhas" da Expoeste. Não por falta de mérito de quem aí cozinha, com maior ou menor experiência, mas pelo ambiente. Não é possível ter uma ideia centralizada das ementas e o visitante tem de andar à procura da ementa que lhe pareça mais interessante enquanto a falta de ventilação faz com que baste estar cerca de meia hora no local para ficarmos a cheirar como se estivéssemos a fritar peixe num óleo já com meses de uso.
- Para a minha apreciação conta também o serviço. Não vale a pena ir a um restaurante por uma dada particularidade gastronómica e ser-se depois alvo de atitudes que parecem exprimir o conceito de que os clientes são uma maçada. 

Sem comentários: